“Chemtrails over the Country Club”: Lana Del Rey reflete sobre sua fama e amores agridoces

Após anos sendo uma figura pública, Lana Del Rey passa a se perguntar se esse é o lugar onde deveria estar, tão exposta e com tanta atenção. A verdade é que a Fama é um monstro, como diria Lady Gaga e como experimentou Britney Spears. Alguns artistas precisam se manter com o psicológico estável para suportar tamanha pressão, e então surgiu “Chemtrails over the Country Club”, o sétimo álbum da cantora.

Nota: 7,6/10

Lançado em 19 de março de 2021 através da Polydor Records e Interscope Records, “Chemtrails over the Country Club” é fortemente influenciado pelo estilo clássico de música, tendo uma presença forte de piano, órgão, violão e outros instrumentos físicos, deixando um pouco de lado o estilo contemporâneo e abraçando o acústico.

A produção é assinada por ele mesmo, Jack Antonoff, que também esteve presente em seu sexto álbum de estúdio, além de ser famoso por trabalhar com Taylor Swift, Carly Rae Jepsen e Lorde, logo o resultado final é bastante levado por seu estilo Soft Rock Alternativo. Além do Jack envolvido na produção, temos também a própria Lana (que sempre supervisiona o trabalho com suas canções) e Rick Nowels.

Boa parte do disco é aquilo que nós já ouvimos antes no “Lust For Life” e “Norman Fucking Rockwell”. Os vocais são semelhantes, logo o diferencial fica com os instrumentais mais ousados. Lana fala, durante as letras, sobre não ceder à pressão de mudar seu estilo, mas em algumas faixas ela até tenta dar uma diferenciada, como na canção “Dance Till We Die”.

Watch Lana Del Rey's new video for 'White Dress' | Dazed

As composições de Lana estão mais diretas e específicas, ainda com o uso de metáforas, mas há uma descrição maior da narrativa que ela imagina. “White Dress” abre o disco em grande estilo com um sentimento de nostalgia misturado com a dúvida de como seria sua vida se ela não tivesse se entregado a música. O vestido branco remete aos seus dias como garçonete.

Em seguida temos a faixa título que entra em contraste com a anterior, imaginando cenários calmos, uma realidade que Lana adoraria viver, ou ter vivido. A cantora questiona seu lado religioso e suas reais vontades de vida. É uma música que reflete seu estado emocionado junto de sua trajetória de vida.

Na faixa “Tulsa Jesus Freak” a cantora experimenta um pouco de Trip-Hop e modula seus vocais para narrar uma história melancólica sobre uma relação cheia de vícios, onde um é grudado ao outro e ninguém está disposto a mudar de vida para “salvar a si mesmo” por medo de magoar o outro. Aqui novamente Lana questiona seu lado religioso.

Em “Let Me Love You Like A Woman” o álbum passa a ser cada vez mais agridoce. Lana sugere um relacionamento onde ela é podada e não pode se expressar da forma que gostaria, mas ainda assim não desiste de seu parceiro, pois quer chegar em um equilíbrio. Essa música pode sugerir a relação da cantora com seus fãs.

“Wild At Heart” vem em seguida e mostra os devaneios da cantora, em meio ao leve Country. Lana reflete sobre sua carreira e conclui que faria tudo de novo se pudesse, pois ama o que faz, ainda que sua trajetória tenha sido dolorida em alguns momentos. Lana canta nos versos: “Se eles me amam, eles vão me amar porque eu sou selvagem.”

“Dark But Just a Game” mostra os devaneios de Lana e Jack em relação ao perigo da fama e como diversos artistas já perderam suas vidas por conta disso. A artista diz encarar tudo isso como um grande jogo e afirma que não irá mudar seu estilo por conta da pressão que sofre.

Lana Del Rey apresenta outro ponto de vista em “Not All Who Wander Are Lost”. A cantora faz uma menção ao livro “Senhor Dos Anéis” na frase “Nem todos que vagam estão perdidos”, é assim que ela se sente, como uma aventureira que aproveita das suas conquistas para desfrutar o melhor da vida.

Lana Del Rey lança o single "Let Me Love You Like A Woman"

“Yosemite” tem uma melodia incrível e sua letra questiona a durabilidade do amor. Lana tem plena consciência de que a maioria dos relacionamentos não irão durar “para sempre”, mas ela ainda assim quer tentar e viver um grande amor que vença o tempo e se adapte com o decorrer da vida.

“Braking Up Slowly” é em colaboração com a cantora Nikki Lane e é a faixa mais interessante de todo o disco. Sua letra descreve a dor de terminar um relacionamento aos poucos, mas afirma que após esse fim, não haverá outra chance. É uma música melancólica sobre se dar o amor próprio em tempos difíceis.

A faixa “Dance Till We Die” é uma homenagem aos músicos Joan Baez, Joni Mitchell, Stevie Nicks e Courtney Love. Lana cita seus ídolos na letra e reflete uma última vez sobre o trabalho de um artista, que é entreter seus fãs e passar suas mensagens ao decorrer da vida, até o dia de sua morte. Ao final a cantora aceita sua trajetória e abraça o seu passado.

O álbum é encerrado com o cover “For Free” originalmente cantada por Joni Mitchell. Lana convida Zella Day e Weyes Blood para participarem da canção. A letra em si fala sobre como a sociedade só respeita artistas famosos e não da o devido reconhecimento para quem está começando.

Lana Del Rey Latest on Twitter: "“Chemtrails Over The Country Club” by Lana  Del Rey premieres as BBC Radio 1's The Hottest Record In The World, hosted  by Annie Mac starts at

O disco é realmente bem amarrado, sonora e liricamente falando, ainda mais por trazer essa reflexão sobre como a exposição pode afetar a saúde mental de qualquer um. Lana relembra os momentos que sofreu cyber bullying por conta de seu corpo e como foi doloroso para ela. É um processo de cura que a artista decidiu compartilhar com os seus fãs a fim de conscientizá-los a não desumanizar pessoas públicas.

Ouça na íntegra:

Faça o Download.

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.