O mundo é exaustivo? | “Pray For The Wicked” – Panic At The Disco | Crítica

PanicA famosa banda de um homem só lançou seu sexto álbum em estúdio. ‘Pray For The Wicked‘ foi lançado hoje, 22 de junho. Este sucede o disco “Death of a Bachelor” de 2016. Sua produção é assinada por Chill PillDillon Francis & Jake Sinclair.


Brendon lançou seu disco, basicamente, para nos lembrar que a era emo nunca mais irá voltar. Foi bom enquanto durou, crianças. O álbum trás uma sonoridade muito mais próxima do Pop e do R&B, ao invés do Rock característico da banda, esse que na verdade morreu lá em 2013.

É um trabalho que mistura de maneira muito homogénea o instrumental com os vocais do cantor. Seus arranjos são todos sintetizados, tendo como instrumentos físicos apenas a guitarra eléctrica, violão, baixo, piano e um conjunto de cordas. Este utiliza de muitos samples, que imitam instrumentos de sofro, como trompetes. Criando assim um clima meio trilha sonora de filme de ação. Há como dizer que é um disco, sonoramente falando, bem agitado e feliz. Quase como um musical da Broadway.Resultado de imagem para panic at the disco pray for the wickedEntrando na parte conceitual da coisa, este pode ser visto como um daqueles trabalhos confessionais que todo artista tem. Suas letras são muito voltadas ao coletivo, falando sobre sonhos, mídia americana, sensacionalismo, a vida da população em si, etc. Nesse quesito, chega até mesmo a lembrar o último disco da “P!nk”, que é basicamente sobre a mesma coisa.

O cantor chega até mesmo a citar o controle que sua gravadora possui em cima de sua carreira, se comparando com uma prostituta, enquanto a gravadora seria o “cafetão”. Ele também cita sua experiência na Broadway, o que na verdade explica muita coisa sobre o conceito do disco como um todo, que parece ser dividido em atos.

O álbum conta com algumas baladas também, como “Dancing’s Not a Crime“, que é carregada de indiretas. Pelo menos o que dá para entender. E “Dying In LA“, que encerra o disco. Essa última fala sobre você sair de sua zona de conforto e tentar algo arriscado, que pode dar errado. Ele descreve esse sentimento usando como metáfora a cindade de Los Angeles. Utilizando uma visão mais obscura do local. Imagem relacionadaComo um todo, há facilmente como dizer que é um ótimo disco, mas este ainda conta com alguns problemas de repetição. ‘Pray For The Wicked‘ trás um tema já saturado, que vários outros artistas estão pegando a mesma onda. Ainda que o aborde de uma forma totalmente inusitada, como em uma narrativa. Este pode ser um bom ponto positivo.

Sua parte melódica, instrumental, é realmente bem feita, ainda que não agrade o popular. Há algumas canções que você ouviria no dia a dia, mas grande parte de suas faixas só funciona dentro do álbum, para que haja um sentido para elas. Não é um defeito, sendo entendido como uma estratégia de marketing para o consumo do disco como um produto sólido.

Nota: 3,9/5.

Leia mais sobre PanicO bom filho a casa torna, mas tá diferente | Panic! At The Disco – Say Amen (Saturday Night) | Crítica

Ouça:

Download:

iTunes

Link.

Anúncios

2 pensamentos sobre “O mundo é exaustivo? | “Pray For The Wicked” – Panic At The Disco | Crítica

    • “E se você está rastejando a noite (com ele), eu não vou aceitar deitado
      Eu tenho alguns advogados e você é culpado como acusado, culpado como acusado
      Nós poderíamos estar valsando, mas querida, não seja venenosa agora”
      Desculpa, o que você entendeu? Nossa crítica foi feita com o auxílio do site “Genius”. Muito engraçado o comentário.

      Curtir

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s