Crítica | Emo The Musical

Imagem relacionadaOs musicais estão aos poucos voltando à moda. Com o sucesso de “La La Land” muitos diretores cinematográficos resolveram investir neste estilo de filme, que intercala as interações dos personagens e algumas performances que contam a história de maneira cantada.

“Emo The Musical” é uma espécie de musical, lançado em 2016, que visa o público jovem, mas esse acaba sendo muito ultrapassado e cheio de piadas chatas com um enredo de mal gosto.

O filme conta a história de Ethan, um garoto emo que estuda em uma escola renomada, e por conta de seu estilo extravagante, acaba sofrendo bullying dos colegas de classe. Toda essa perseguição o leva à uma falha tentativa de suicídio, que o resulta em uma expulsão. Ethan então muda-se para um colégio onde há várias tribos sociais, inclusive emos, onde ele tenta se enturmar entrando para uma banda. Dentro desta escola também há um grupo de cristãos, cheios de problemas, e uma garota dessa tribo acaba se apaixonando por Ethan e tenta a todo custo convertê-lo para o cristianismo.

Sobre os personagens: Todos são extremamente estereotipados, com personalidades clichês. Nenhum é tão legal. Os que teoricamente tem o dever de te cativar acabam fazendo com que você os deteste. Já os que você tem que odiar mesmo, são piores ainda.

Imagem relacionada

Sobre as músicas: Todas são péssimas e não se parecem nem um pouco com o estilo “Musical”. A maioria parece ter saído de um seriado inglês dos anos 2000. As letras são horríveis e variam entre canções de Punk Rock, que falam sobre doenças e morte, e músicas Gospel genéricas, banalizando totalmente a religião cristã.

Sobre o enredo: Totalmente ultrapassado e chato! Não sei se o objetivo foi trazer o estilo de vida “emo” para os dias atuais, pois se for, falharam completamente na missão. O filme não tem pé nem cabeça. Há alguns assuntos abordados que não são bem desenvolvidos durante as 1h 34m de filme, deixando várias perguntas quando este acaba.

O filme faz várias piadas sem graça sobre automutilação, suicídio e estilo de vida cristã. Há uma tentativa bem bizarra de juntar as crenças religiosas com o estilo de vida dos emos, como se estes fossem dois polos da mesma coisa. É basicamente o tipo de conteúdo que você só consome quando não tem nenhuma opção melhor. É como assistir à uma série infanto-juvenil atual da Nickelodeon, só com uma temática mais pesada.

Nota: ✪/10.

Assista ao trailer:

Anúncios

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s