Disco Do Momento: How Big, How Blue, How Beautiful – Florence + The Machine

 Eu estou constantemente pensando em posts para o meu blog, dessa vez tive uma ideia muito boa. Sempre que eu estiver viciado em discos um pouco mais “antigos”, como é o caso do HB³ (How Big, How Blue, How Beautiful) da Florence, eu irei fazer um post de resenha sobre ele. O motivo é que: tem muitos álbuns muito bons que eu já ouvi, logo, eu gostaria de compartilhar minha opinião sobre os mesmos com vocês.

11

 “How Big, How Blue, How Beatiful” é o terceiro álbum de estúdio da banda britânica “Florence + The Machine“. O álbum foi lançado em 29 de Maio de 2015, fazendo com que a banda chegasse, pela primeira vez, ao topo da Billboard, desbancando o “1989” da Taylor Swift, vendendo 137 mil unidades em seus primeiros 7 dias.

 O disco tem uma sonoridade bem diferente de seus dois primeiros trabalhos, “Lungs” de 2009, e “Ceremonials” de 2011, que também não são nada parecidos entre si. Na verdade, são diferentes em quase tudo, sonoridade, videografia, estilo musical. Isso mostra que a banda adora se re-inventar.

 Enquanto Ceremonials é bem dark, ao som de órgãos, harpas que dão um toque celestial, baterias fortes… quase que um álbum gospel, HB³ trás um estilo mais puxado para Rock’n’Roll, com guitarras, baterias sincronizadas, tem até trompetes (trombeta, trombone, não sei ao certo, me perdoem). Lembra bastante as músicas e o estilo de Patti Smith.

Resultado de imagem para florence and the machine how big how blue how beautiful wallpaper

 As composições presentes nesse álbum são extraordinárias, bem pessoais mesmo. Um bom exemplo é a primeira faixa, Ship To Wreck, onde a cantora narra a vida de uma pessoa que está perdida, precisa de comprimidos para dormir e bebe demais para esquecer os problemas. Talvez minha interpretação esteja errada, mas eu acho que essa música diz um pouco à respeito da depressão. Talvez seja algum tipo de reflexo para a cantora ou a banda. Nunca saberemos ao certo, já que uma composição é algo tão pessoal, mas muitos vão se identificar com o refrão “Eu construí esse barco para naufragar“.

 Já em Queen Of Peace, a banda começa com uma reflexão sobre ganhar e perder, usando uma metáfora, “Seu único filho morto, mas ganhou a batalha. Oh, o que vale a pena? Quando tudo o que resta é sofrimento“. Depois a música começa a falar sobre um relacionamento, onde um tenta se aproximar e o outro só se afasta. Uma de suas melhores composições em minha opinião.

12338844_456662997859420_716832096_n

 Creio que eu não tenho uma música favorita neste álbum. Todas são muito bem compostas, produzidas e etc. Eu poderia ficar um tempão aqui falando sobre as composições esplendidas presentes nele, mas é bem melhor que você o ouça e leia as traduções.

 O álbum é uma verdadeira obra de arte musical, conseguindo falar sobre vários assuntos em um período curto de tempo. Sem falar que esse foi o primeiro álbum da banda que eu baixei e ouvi. Depois de um tempo eu comprei o CD físico e agora é só amor. Por isso está na minha lista de 5 álbuns favoritos.

 A única coisa que eu não curti muito no disco é o fato das baladas e músicas tristes serem muito melancólicas. Todas passam um sentimento diferente, mas até parece que a cantora tenta transmitir toda sua angústia por elas. São todas lindas, mas melancólicas demais. Mesmo assim não deixam de ser bem originais.

 Junto do disco, a banda lançou um filme chamado “The Odyssey“, uma junção de todos os clipes, você pode conferir aqui:

Ouça na íntegra:

Nota final: 5/5. (Quem é Melodrama perto desse álbum?)

iTunes

google music

Link. (senha: yoshi)

Anúncios

8 pensamentos sobre “Disco Do Momento: How Big, How Blue, How Beautiful – Florence + The Machine

  1. Pingback: Florence + The Machine – Discografia | Saga Das Músicas

  2. Queen of peace, which witch, ah esse álbum é PERFEITO
    A minha preferida provavelmente sempre será a faixa-título, acho difícil até mesmo as outras músicas que sairão com o quarto álbum ultrapassarem o quanto essa música significa pra mim.
    Florence é uma “máquina” de metáforas e arte profunda, as pessoas precisam estudar a fundo sobre ela e sobre as músicas pra conseguir detectar as mensagens.
    Muito bom seu texto migo, muito bom mesmo, tá de parabéns!
    Continuarei acompanhando 😉

    Curtido por 1 pessoa

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s