Entrando Na Mente Do Gustavo – Amores Desesperados.

     Já faz tempo que não nos vemos, não nos falamos, parece até que morremos um para o outro. Eu aprendi a renascer de novo e voltar a viver sozinho, e você já sabia a muito tempo. Mas é bem mais complicado aprender sozinho…

  Parece que nós estamos presos por uma linha elástica, que aguenta até uma certa distancia e depois ela volta com tudo e nos bate, causando ematomas. É uma triste e real metáfora.

  Sempre estamos procurando motivos para continuar, ou pelo menos um de nós, pois eu tenho os meus. Talvez você invista em alguém, para que essa pessoa te traga a felicidade que já te roubaram, mas investir tudo o que tem, pode ser perigoso. Um amor desesperado pode criar altas espectativas perigosas. Espectativas que se não atentidas podem causar uma certa tristeza.

    É incrível como todo esse sofrimento forma uma fila de espera que não acaba nunca!

Muitos morrem no meio, outros partem para outra, alguns permanecem para sempre. Eu já perdi lugar nessa fila há muito tempo.

  A dor depois de um tempo é algo que nem se sente, ela se mistura com o seu DNA e vive junto com você, e você passa a não se lembrar de como era viver sem ela.

  E depois nós ficamos anestesiados aos sentimentos, de forma que machucamos os outros como ato de autodefesa.

    Um amor não correspondido pode matar outros.

    Um amor desesperado se mata sozinho.

amor

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Entrando Na Mente Do Gustavo – Amores Desesperados.

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s